Páginas

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Perdidos neste amor


Todos olham para meu rosto e veem uma ausencia em meus olhar. Um anjo que se tornou dependente de um amor perdido. De uma unica palavra.
Na angustia de um segredo, que parece jamais ser sido revelado. De uma lembrança, que parece jamais ter sido tocada. Que parece jamais ter tido valor para ser lembrada.
Talvez nada do que vivo agora realmente exista. Talvez eu acorde todos os dias e vá durmir todas as noites, em uma mentira. Eu sinto a verdade escorrendo por meus dedos e caindo sobre o chão. Solido de mais para que eu possa segurar nas mãos.
As vezes me sinto decaindo em um lugar que apenas eu conheço. Um anjo fraco demais para voltar voando. Abaixo destas estrelas que nós dois vemos. Abaixo deste manto escuro que nos cobre e nos vigia. E nesta noite melancolica, eu vejo vultos seus. Eu vejo seus olhos em cada estrela do céu.
Toda a soturnidade de uma coração abalado por uma guerra que não termina.
Uma falta esquecida em um canto escuro de meu coração.
Você surgiu em um tarde qualquer de solidão. Me encontrou vagando pela imensidão. Me segurou quando eu estava atirada sob o chão. Ambos não nos conheciamos, mas o amor surgiu aos poucos como uma rosa de um botão. Eu não reconhecia seus olhos que transbordam escuridão. Eu não reconheci sua voz. Eu mal enxergava, eu mal podia sentir. Ninguém sentia. Ninguém nunta sentiu. Não aqui. Eu já estava esquecida em minha própria historia e perdida em minhas próprias palavras, me diga, por que me importei tanto. Você me levantou com tamanha facilidade que me surpreendeu. Seu olhar era sincero e triste. Eu não sei o que me tocou. Eu não sei se foi a igualdade de corações enpoeirados e a dor de erros entrelaçados com amores passados, ou se simplismente queria esquecer a minha dor roubando a sua. Eu lhe vi me retirando do frio e me levando para um lugar aconchegante em seus braços e em seu coração. Eu tentei, eu tentei curar suas feridas. Nos dois precisavamos de ajuda e isto estava evidente. Mas nos calamos para ocultar a dor. Você, sem querer, de alguma forma foi tudo que eu precisei. Sem querer, você curou meu coração. Eu lembro de sua voz doce ecoando em meus ouvidos, em quanto minhas lágrimas caiam em um monturo de magoas qualquer. Eu sentia seus dedos passando dentre meus cabelos e os acariciando quando eu adormeci no calor de seus braços. Eu me lembro como me senti.
Antes de me encontrar, eu vivia tropeçando em minhas próprias dores no meio do caminho. Me deparava comigo mesma caida sob este chão ouvindo o tamborilar da chuva se impactando ao chão. Eu não sentia nada além da dor. Era a unica coisa na qual eu ainda sentia. Eu não sei como me encontrou aqui, so sei que encontrou. E me salvou.
Agora, eu me vejo dependente de seu amor. Um fantasma que vaga a procura de seu coração. Não sei como ao certo você possa me amar. Não sei se posso acreditar. Você diz, que eu o salvei, mas o unica coisa que fiz, foi amar você.
Mesmo quando, seu coração estava machucado, e pertencia a outra mulher, eu queria ve-lo feliz. E não importa o quanto isso me destruisse, eu ia fazer o que fosse preciso para colocar um sorriso em seus lábios. E não importa o quão quebrada eu estivesse, eu estaria sorrindo olhando para você, feliz. Só os fodas sorriem e choram de amor ao mesmo tempo u.u
Eu confesso, eu invejei aquela mulher, por possuir tudo que eu mais queria no mundo. Seu amor. E ela sequer valorizava isto.
Eu sobrevivi. Eu chorei. Eu sofri. Doí. Doí muito, e apenas quem já amou de verdade sabe como é a dor de ver a pessoa que você mais ama no mundo, chorando. Mas isso passou.
Você se tornou dependente de mim também. Eu lhe salvei assim como você fez. Você estava se entregando(novamente) a escuridão. Eu não podia ver isto. Você levaria meu coração junto com você e o enterraria. Eu não poderia assistir sua morte sem morrer junto despedaçada. Vivendo como um fantasma procurando sempre por sua essencia, que aos poucos, deixaria de existir. E a solidão invadiria meus olhos. Sua ausencia me cegaria, e sua falta me sufocaria.
Eu tenho medo de perde-lo. Eu sempre tento tira-lo das sombras, ela é tentadora, mas sempre lhe trai. Isto é doloroso. Ver você decair. Só pude lhe ajudar com minhas palavras. Felizmente, ela causam grande impacto a você.

Meu amor, sempre que sentir minha falta, olhe para as estrelas. No brilho de cada uma delas, estarei eu, olhando para você, e lhe guardando. Sou seu pequeno anjo. E vou proteje-lo sempre. Mesmo que eu não esteja perto de você. Eu sempre carregarei você em meu coração. Mesmo que você não veja. Eu é que nunca vou me arrepender de ter sentido algo por você. Você é a unica pessoa deste mundo na qual sempre poderá me salvar. É por você que eu levanto todos os dias. A sua falta me doí, mas mesmo você estando longe, o nosso amor vai vencer todas as barreiras, um dia. Nunca se sinta sozinho meu amor.
Eu queria você aqui comigo, e esta agonia me trás as lágrimas que eu tanto rejeito.
Pode demorar o tempo que for, mas eu vou esperar.
Você laureou minha vida meu amor, você é a coisa mais importante para mim neste mundo. Ninguém entende a dor que eu sinto todos os dias na sua ausencia. Ninguém ve através de meus peito. Ninguém enxerga meu coração, e mesmo que eu tentasse explicar, não iriam entender. Pois há um amor e uma dor ocultas dentro de mim. Mas eu convivo com isto. E é esta dor na qual eu tento fugir. Ninguém sente, o que eu sinto. Tantas almas, suplicando, por uma vida mais feliz. E eu aqui, suplicando apenas por seu sorriso.
Eu tento, me esconder atrás de meu silencio. Um silencio que ninguém consegue decifrar. Mas é dentre meu silencio, que estão minhas palavras, que sussuram pela mente daqueles que querem ouvi-los. Eles são dispensados.
Um anjo que teve seu coração arrancado pela mais afiada lámina existente. Que segura seu coração na mão, e espera para poder coloca-lo de volta ao lugar. Mas só o que posso fazer, é inpedi-lo de sangrar tanto. Impedi-lo de morrer. Nada mais. Um pedaço de pedra fria está substituindo dito cujo para que eu possa permanecer viva. Em quando ele tenta desesperadamente bombear o sangue quente que corre por minhas veias.
Todos os dias eu procuro lembraças suas no fundo de minhas memorias, elas parecem tão remotas, mas, vão ganhando vida quando eu dou replay em minha mente infinitas vezes até recuperar todos os detalhes, e tudo o que senti.
Eu tento vasculhar na minha mente, tudo que possa me lembrar você.
Eu estou vivendo um amor perdido. Mas sei, que você é tudo que eu preciso pra viver.
Eu enxergo você, quando fecho meus olhos.
E todos os dias, minha pele implora por seu calor.
Eu largaria tudo por você. Mas só o que posso fazer agora é lhe proteger e orar por você. Você expulsou as trevas de meu olhar. Expulsou as antigas magoas. Me retirou do imenso buraco de sofrimento no qual eu me incontrava.
E mesmo perdidos nestas estradas escuras e sombrias, eu sempre vou amar você.

Beijos D.

Um comentário:

  1. Mina nesse ae você arrasou fico mtoo lindo, em algumas coisas que voce escreveu me identifiquei nelas, ficou muito linndo, li ele, chorando e comendo chocolate, foi o melhor romantico que voce fez *-------* ; e se foi para alguem um dia voce encontrar esse alguem e vcs serão feliz. não digo para sempre, poois para eu nada dura para sempre

    ResponderExcluir