Páginas

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Enterre por mim

minhas lágrimas estão escondidas abaixo de você
você as roubou de mim?
você as roubou para si?

Você esta escondendo a minha dor
não a engula
irei acha-la dentro de você
não a engula
irei acha-la quando o dia chegar.

Eu não fui forte
eu não fui capaz de lutar contra o oculto
não faça isso por mim
eu não fui forte
eu não fui capaz de levantar

ela foi embora
quando este céu se abriu pra mim
mas eu sinto pontadas
quando estou sozinha
ela deixou restos em mim

este resto quer se alimentar do vazio
não de a ele.
ele quer aumentar
não de a ele.
Me segure e me proteja.

Eu me perdi neste caminho
não haviam placas
não havia ninguém que as tivesse visto
mas agora, eu caminho com você
em quanto você caminha comigo

por outra estrada, que leva para o mesmo lugar
por outra estrada, que leva ao meu coração
por outra estrada, que leva ao seu coração
por outra estrada, que leva ao nosso coração.

Beijos D.

Nenhum comentário:

Postar um comentário