Páginas

sábado, 12 de março de 2011

Fragmentos de amor


Você laureou minha vida. Você a adornou de amor. Juntou os fragmentos de meu coração que já estavam se perdendo sob o chão. Veio sanar minhas feridas. Mas e agora que você está quase soterrado em seu sepulcro? Meu salvador está morrendo, e preciso impedir isto. Confie no meu sublime amor. Permaneça vivo por mim. Permanecerei viva por você. Suas palavras curam todas as minhas dores. Não jogue sua vida em um monturo. Estará jogando meu coração junto. Estaria desperdiçando a si mesmo irrevogavelmente. Não estou mais soturna como costumava ser. Me encontrei dentro de mim mesma. Porém, meu sorriso depende do seu. Seu olhar visto como angelical me revive. Me livrei daquela vertiginosa falta de motivação. Só fico a atinar seu rosto, paraliso, e admiro sua imagem mentalmente.
Esta nossa relação de amor mutuo me faz muito bem. O atrito se acabou. Meu coração quebrado, agora está completamente restaurado. Por você.
Todas as lembranças remotas vem a tona. O tempo inteiro, nada que eu possa evitar. Você simplesmente flui em meus pensamentos. Fui acolhida por seu amor, e agora sou dependente dele.
Me vejo-finalmente- saindo do imenso buraco de sofrimento. Por favor, nunca se vá.
Eu sempre irei preservar este amor. E mesmo que ele acabe, serei eternamente grata.
Você me salvou de meu próprio lado negro e sórdido. Abriu meu olhos para o mundo. Mesmo sem saber disto.
Você conseguiu trazer vida, a insignificantes
fragmentos de amor.

Beijos D.

Nenhum comentário:

Postar um comentário