Páginas

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Aquele idiota


Por que os homens agem assim conosco? Hoje acordei, e percebi que estava com os fones de ouvido. Lembrei-me então que dormi entre lágrimas e musicas melodramaticas. Fui até a janela e olhei diretamente para o céu. Nublado. Muito vento e e um clima muito triste. Por que em dias ruins ou o dia está sempre feio ou bonito demais? O canto dos pássaros me irritavam. Som no qual só valorizo quando estou feliz. Não tinha nem lembranças felizes. Queria ser feliz. Nem que fosse por um momento. Sei que não é indicado viver de lembranças. Mas é melhor viver de momentos passados que não ter nenhum sorriso para lembrar. A raiva me dominou. Fui abandonada por quem eu mais confiava. Por quem mais jurava me proteger. Meu manto protetor foi quebrado. Eu estava fraca. Fraca demais. Não tinha forças nem para chorar. Tudo estava acumulado. Provavelmente irei desabar diante de alguma coisa idiota futuramente. Em quanto isto, está tudo entalado aqui. Me sentia aquelas emos depressivas que se jogam em um canto e ficam lá. Esperando não ser cutucada por ninguém.

Nada nunca dá certo. Eu não consigo mais respirar. Sabe no inverno quando você respira e seu nariz doí? É isso o que acontece. Cansei de respirar. Se eu respirasse felicidade no mínimo.
Nunca fico feliz por muito tempo. Vivo entre altos e baixos. Por que tantas pessoas são felizes e eu não consigo tal felicidade?

Querido garoto idiota no qual me magoou. Morra. Espero do fundo do meu coração que você se arrependa e sofra. É isso que você merece.
Os homens tem que se apaixonar um dia. E quando isto acontecer com você. Que esta garota, faça com você, o que você faz com todas nós.

'' Falo do pavor que a domina quando ela se vê abandonada por aquele que jurou protege-la. - Adolphe ''
(peguei a frase do livro Le divorce)

Beijos D.

2 comentários:

  1. Seu blog é uma verdadeira delicia de de se ler.
    tô gostando de tudo por aqui.
    Beijos, estou te seguindo. : *

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir