Páginas

sábado, 20 de novembro de 2010

Não exite


Eu não entendo por que, mas mesmo querendo que esteja aqui, lhe dou a entender que não ligo. Mesmo querendo falar com você, mesmo querendo ouvir sua voz, não atendo o celular. Sua voz é linda e sempre me faz voar, não entendo por que tento evita-la.
Quando estou sozinha, preciso de você aqui. E quando estou ao seu lado. Eu fico muito estranha e preciso me afastar.
Tenho medo de me arrepender, e sempre corro risco de perde-lo. Nunca lhe disse, mas quando fico com raiva e tenho vontade de te bater, não sou eu. É meu medo. Ignore. Não exite em me beijar. Tire meu ar.

Quando eu fugir, corra atrás. Eu não fujo por que quero. E sim por pensar que é melhor. Talvez meu medo absurdo de te amar. De começar um romance tudo de novo. Medo de sofrer. Mas saiba, que apesar de eu sempre recuar, sempre quero estar com você. Apesar de virar a cara, sempre quero lhe beijar.Quando viro as costas, quero mesmo é lhe abraçar, e nem mesma eu entendo isto.

Mesmo te amando. Penso em me afastar e me isolo. Encontro refugio em meu quarto. Tento ficar apenas lendo livros e ouvindo musicas. Mas mesmo que eu tente evitar, você sempre está em meus pensamentos. Sempre que vou dormir, após passar horas me perguntando o por que disto, eu sonho com você. E nada resolve, nem mesmo passar a noite em claro, pois vou sonhar com você igual. Vou sonhar acordada.

Por isto. Ignore. Sempre que eu desligar o telefone na sua cara, ligue novo. Não se espante. Eu sou assim. Uma garota esquisita cheia de traumas e medos. Aquela na qual você deve salvar.

Beijos D.

Nenhum comentário:

Postar um comentário