Páginas

domingo, 21 de novembro de 2010

Morrer viva


Você irá aprisionar sua alma na ausência de amor.
Mesmo rodeada de pessoas, sempre vai haver um vazio dentro de você.
Você vai correr. Mas depois vai se dar conta que ainda está parada. Vai se aprisionar nas sombras. Vai ficar só. O silêncio irá lhe torturar e castigar-lhe.
A absoluta solidão irá lhe enlouquecer. Você vai tentar gritar. Mas não irá escutar se quer um som. A única coisa que ouvirá será o eco de seus pensamentos.
Você vai imaginar coisas surreais. Vai se encolher.
Uma lágrima irá descer de seu rosto e congelar no imenso friu. Uma lágrima cristalina.
Sua respiração abafada irá esquentar um pouco o ar gelado.
Estará completamente perdida, afogada em um mar negro. Seu coração irá queimar e seus olhos irão arder. Você ficará pálida.
Você tentará soquear a parede e seus punhos irão sangrar. Cada segundo irá parecer séculos.
Não conseguirá pensar em nada além de frases sombrias. Você sentirá uma energia maligna.
Você tentará ouvir seu coração. Você olhará em volta e não verá absolutamente nada. É como se o medo lhe cegasse.
Você ficara sem forças, fragilizada como um pássaro com asas machucadas.
Você fechará seus olhos e tentará dormir. Mas o medo lhe impedirá de adormecer. Você temerá não estar segura se não estiver atenta. Vai temer ser perseguida em quanto dorme.
A dor sufocará seu coração, e sua respiração falhará.
Estará abalada demais para chorar, e apavorada demais para correr.
Você ficará desesperada e a adrenalina subirá em seu sangue.
Estará fraca demais. Mas você não irá exitar. Vai tentar fugir para o mais longe possível. Até descobrir que não há como fugir. Pois tudo se acumulou dentro de você.
Você acabará desistindo. A escuridão lhe silenciará.
E você irá implorar para morrer.
Pois o que estará passando é como morrer viva. Ver a morte sem morrer.

Beijos D.

Um comentário:

  1. eeeita Dann, se garantiu *-* usou tão bem as palavras, parabéns ;*

    ResponderExcluir